Pai de Amy Winehouse lança livro de cartas da cantora

27/06/2012

O pai da cantora Amy Winehouse lançou o livro de memórias “Amy, My Daughter”, sobre a filha dele e seu relacionamento com ela. Mitch Winehouse falará sobre os problemas da filha com drogas e álcool, além de sua relação com ela. A informação é do jornal New York Post. A publicação reúne cartas escritas à mão pela cantora para o pai, Mitch Winehouse.
“Querido papai, te amo muito e mal posso esperar para te ver de novo nas próximas semanas”, escreveu ela em 2003, enquanto gravava o álbum Frank, em Miami. “Estou trabalhando bastante e ainda não gastei nenhum centavo. Alguns milhares de dólares, mas nenhum centavo. Estou brincando”, continuou a cantora, em trecho divulgado pela publicação.
Amy morreu aos 27 anos em julho do ano passado, por consumo excessivo de álcool. O livro ainda não tem previsão de lançamento no Brasil. O dinheiro arrecadado com a venda será destinado para a Fundação Amy Winehouse, criada pelos pais da cantora para ensinar música para crianças.

Mãe de Whitney Houston vai escrever livro sobre a filha

13/06/2012

A cantora Cissy Houston, mãe de Whitney Houston, contou que vai escrever um livro sobre a vida da filha, que morreu no dia 11 de fevereiro deste ano. O livro de memórias pretende revelar “a história integral e inacreditável” de sua filha, que foi encontrada morta dentro de uma banheira em um hotel em Beverly Hills.

O livro ainda não tem nome e deve ser lançado em fevereiro do ano que vem. Parte da renda será doada à igreja batista New Hope, em New Jersey, onde Whitney cantou quando criança e onde aconteceu seu funeral.

Ainda de acordo com a editora, A mãe de Whitney escreverá com “candura, honestidade e respeito” sobre a carreira da cantora e seus problemas com drogas, além de refletir sobre sua perda.

Grupo Cortel presta homenagem às mães

04/06/2012


Em homenagem ao Dia das Mães, o Grupo Cortel convidou a comunidade gaúcha a compartilhar lembranças e ensinamentos das mães que deixaram saudades. De 2 de abril a 20 de maio, a comunidade de todo o estado escreveu mensagens homenageando as mães.
Dentre os participantes, foram escolhidas as homenagens de Vera Lucia Costa, Guilherme Lauermann da Rosa, Marise Mattos Rodrigues, Maria Helena Souza, Edeni M. Corrêa e Aline Dias Fagundes. Os vencedores tiveram um anúncio veiculado em um jornal de grande circulação da região. E, além disso, receberam cestas, canecas e lembranças personalizadas com suas homenagens e fotos.

Confira as mensagens selecionadas abaixo:
“Hoje quero fazer uma homenagem no dia das mães para minha querida amiga mãe, que está no céu, pois mesmo não estando mais aqui, sempre vou lembrar-me dela. Rezo sempre antes de dormir. Sempre vou lembrar-me de toda sabedoria de minha mãe, ninguém vai tirar esse alento. Sei que ela está me abençoando e protegendo onde estiver. Estamos sempre de mãos dadas. Continuo sendo uma boa filha, embora seja difícil ficar sem ela.”
Vera Lucia Costa
Cemitério Ecumênico São Francisco de Paula

“Com minha mãe aprendi a ter persistência, pensamento positivo e muita vontade de lutar por um dia melhor. Minha mãe foi o melhor presente que Deus me concedeu. O sorriso é a marca mais importante e linda que guardo comigo, como a melhor lembrança da minha amada e adorada mãezinha.”
Guilherme Lauermann da Rosa
Crematório Metropolitano e Memorial Ecumênico Cristo Rei

“O maior ensinamento que a minha mãe me deixou é de ter força e coragem e é por este ensinamento que estou conseguindo viver.”
Marise Mattos Rodrigues
Crematório Metropolitano São José

“Mãe: ensinaste-me a ter dignidade, sabedoria, honestidade e acima de tudo, a partilha e o amor. Por isso, vou te guardar no meu coração e cultivar o ensinamento. Meus filhos se orgulham de te ter como vó!”
Maria Helena Souza
Cemitério Parque Memorial da Colina

“Minha mãe deixou lições de valores inestimáveis, como perseverança, luta pela vida, harmonia familiar e, principalmente, que a educação e o conhecimento não ocupam lugar.”

Edeni M. Corrêa
Cemitério Parque Jardim São Vicente

“Minha avó querida, Idalgiza, era minha avó e minha mãe de coração e alma, que ajudou a criar. Passou-me todos os ensinamentos em vida, principalmente um: não deixar que as pessoas te digam o que és e sim seguir o que achas que tem de ser. Ser feliz sempre, deixar as pequenas coisas de lado e pensar em mim sempre. Te amarei para toda eternidade, Zica!”

Aline Dias Fagundes
Crematório Metropolitano e Cemitério Parque Saint Hilaire

Posts mais populares