Pedras sobre os túmulos: um curioso costume judaico

05/10/2011

Os sepultamentos judaicos tendem a ser sempre bastante simples: o corpo, após lavado e purificado, deve ser sepultado o mais rapidamente possível, em um caixão simples, enquanto se recitam orações e trechos da Torá e dos Salmos.

Uma prática, do entanto, chama a atenção de quem passe por um cemitério judaico. Sobre as lápides, muitas vezes, estão depositadas pequenas pedrinhas, por aqueles que visitaram o túmulo.

Não se sabe ao certo quando ou como o costume teve início. Segundo o rabino americano Maurice Lamm, as pedrinhas sobre os túmulos representam a constante presença da família no local do sepultamento, sendo que uma pedra é depositada a cada visita ao túmulo, como prova de sua lembrança e fidelidade àquele que partiu. Outra teoria é de que o costume remonta aos tempos bíblicos, em que os túmulos eram demarcados por grandes pilhas de pedras, que se espalhavam ou eram removidas e tinham sempre de ser recolocadas para marcar o local de sepultamento.

Apesar de o costume ser reservado, na grande maioria dos casos, apenas para túmulos de judeus, é possível verificar a presença das pedrinhas também nas sepulturas de não judeus, como no caso do empresário alemão Oskar Schindler, que durante a Segunda Guerra Mundial, salvou 1.200 judeus de serem mortos em capôs de concentração. Sobre seu túmulo, em um cemitério cristão de Jerusalém, diversas pedrinhas podem ser vistas, como uma homenagem dos visitantes.

Fontes: Chabad.org e Pastoral da Cultura

Posts mais populares