Morre Carlos Reichenbach, um dos mais importantes criadores do cinema brasileiro

15/06/2012

Foto de Marcelo Félix/UFSCar

A vida perde muito de seu brilho e nunca mais é representada do mesmo modo quando morre um cineasta criativo e autoral. São Paulo ficou um pouco mais cinza e triste nesta quinta-feira (14) com a morte do cineasta Carlos Reichenbach. Ele foi vítima de um infarto na data em que completou 67 anos. A informação é do jornal Folha de S. Paulo.
Apesar de ter nascido em Porto Alegre, Reichenbach trabalhou majoritariamente em São Paulo, tendo dirigido 22 filmes, entre eles Garotas do ABC, Dois Córregos – Verdades Submersas no Tempo, Lilian M.: Relatório Confidencial e A Ilha dos Prazeres Proibidos. Falsa Loura é o filme mais recente dele, foi lançado em 2007.
Além dos trabalhos que assinou como diretor, ele trabalhou como diretor de fotografia em 38 títulos e assinou roteiro e produção de algumas obras. Carlos Reichenbach era um grande defensor do cinema brasileiro autoral, tendo participado de diversos movimentos, além de ter lecionado cinema na Universidade de São Paulo (USP).

Posts mais populares