Ciência e envelhecimento

13/06/2011

Entre os dias 24 e 25 de maio aconteceu em São Paulo o 25º Congresso Brasileiro de Cosmetologia, evento promovido pela Associação Brasileira de Cosmetologia. Durante o evento o engenheiro da Nasa, José Luis Cordeiro abordou um tema recorrente na vida de todos nós: a morte.

Pela primeira vez, a ciência moderna pode proporcionar conhecimentos e ferramentas para interferir no processo de envelhecimento e por isso a perspectiva de atingir uma idade mais avançada têm um grande apelo e desperta a curiosidade das pessoas. Na idade medieval, a fonte da juventude era um mito popular, muitas vezes ilustrado em obras, como nas pinturas do alemão Lucas Cranach. Mesmo na idade contemporânea, esse fascínio da sociedade pela imortalidade ainda é retratado, como, por exemplo, nos filmes de Hollywood: Indiana Jones (1989) e Highlander (2000).

 

José Luis Cordeiro apresentou os avanços mais recentes sobre o genoma e longevidade humana. Segundo o engenheiro, nas próximas duas décadas, a maioria dos cânceres e males, como o de Parkinson e Alzheimer, já poderão ser controlados e curados. “Entender como funciona o genoma é a pedra fundamental da medicina do futuro. Ao que tudo indica, trata-se do ponto de partida para a desmistificação da vida eterna”, completa Alberto Keidi Kurebayashi, presidente da Associação Brasileira de Cosmetologia.
Fonte: Jornal da Ciência ( www.jornaldaciencia.com.br )

Posts mais populares