Cresce número de pessoas que optam pela cremação

06/09/2012

Confira a matéria que o jornal O Informativo do Vale publicou sobre cremação esta semana com o Grupo Cortel, que tem três crematórios no Rio Grande do Sul.

Para ler a matéria na íntegra, clique aqui.

Centenário de Nelson Rodrigues

23/08/2012

Nelson Rodrigues, que estaria completando 100 anos nesta quinta-feira (23), foi chamado de pornográfico, imoral, louco, reacionário, tudo isso ao revolucionar o teatro brasileiro, em meados do século 20.
Pernambucano que se mudou para o Rio de Janeiro ainda criança, ele começou a vida como jornalista e estreou no teatro em 1941, com a peça A Mulher sem Pecado. Apenas dois anos depois, escreveu Vestido de Noiva, peça narrada em três planos – alucinação, memória e realidade – que se tornou um enorme sucesso de público e crítica.
De acordo com o diretor de teatro Marco Antônio Braz, Nelson Rodrigues está para o teatro brasileiro como a Semana de 22 está para a literatura. Foi ele quem trouxe a coloquialidade, um olhar agudo sobre a realidade do povo e da classe média e fez com que a dramaturgia do País finalmente chegasse em sua fase adulta – enfrentando todas as críticas e censuras impostas ao seu trabalho.
Além do teatro, Nelson nunca deixou de escrever em jornais. Seus contos – em especial a famosa série A Vida Como Ela É… – são retratos deliciosamente trágicos da classe média brasileira, principalmente aquela da Zona Norte carioca, onde cresceu. Suas crônicas sobre futebol ¿ ele era um fanático torcedor do Fluminense – também são relatos impressionantes do esporte que mais desperta paixão entre os brasileiros.

Posts mais populares