O Sgt. Peppers e a lenda da morte de Paul McCartney

13/12/2011

Um dos discos mais aclamados de todos os tempos do quarteto britânico Beatles, Sargent Peppers Lonely Hearts Club Band, retrata em sua capa um funeral. este disco, entre outros dos Beatles, uma face mais solta e psicodélica, iniciada oficialmente em 1965, com o álbum Rubber Soul. Nesta etapa da carreira, eles foram polêmicos ao retratar muitos temas tabu para a sociedade da época, como a simplificação do uso de drogas, a liberdade de expressão, relacionamento e religião, além de também abordar a morte em certos casos como o próprio Sgt. Peppers.

Na capa, a disposição das flores forma o nome BEATLES como em um cortejo. Figuram também imagens de divindades religiosas, como a deusa hindu Shiva e Jesus Cristo, além da fotografia da própria banda representada em forma de luto, com roupas escuras e semblante triste. Ao centro da capa, os próprios Beatles estão uniformizados como uma banda marcial, puxando o cortejo fúnebre.

Há quem acredite que o funeral retratado na capa é do Beatle Paul McCartney, que supostamente teria falecido em um acidente de carro em 1966. Os que afirmam esta teoria dizem que o “atual Paul” na verdade é um músico-sósia chamado William Campbell, desaparecido desde a época do falecimento. Os argumentos para esta teoria estão na própria arte da capa, como a suposta representação do contrabaixo de Paul nas flores amarelas, a mão aberta sobre a cabeça do “atual Paul” e a frase Be At Leso (“esteja em Leso”), que também pode ser lida na capa, e indicaria o local do sepultamento de Paul.

Esta teoria no entanto nunca foi confirmada por falta de provas concretas, já que é baseada basicamente em suposições. Mas alguns fãs da banda continuam acreditando – e investigando – em qualquer evidência de que a famosa capa do Sgt. Peppers quer dizer bem mais do que aparenta.

Deixe o seu comentário

Posts mais populares