Funerais excêntricos

24/10/2011

Recentemente, o funeral de Arch West, criador dos salgadinhos Doritos, foi notícia por amigos e familiares terem colocados em sua urna funerária, junto às cinzas, migalhas do petisco, em sua homenagem. Outras despedidas também ficaram famosas pela excentricidade de seus rituais, na maioria das vezes realizados para satisfazer aos desejos que a pessoa manifestou em vida, ou homenageá-la com algum aspecto de sua carreira ou personalidade.

Frederic Baur, por exemplo, designer da embalagem das batatas-fritas Pringles, teve seus restos mortais guardados em uma das latas cilíndricas que ele criou. Os filhos de Baur utilizaram a “urna” personalizada a pedido do pai.

A atriz Elizabeth Taylor pediu que o serviço fúnebre fosse “elegantemente atrasado”. Suas instruções solicitavam que a cerimônia de funeral começasse ao menos 15 minutos depois do agendado. “Ela queria se atrasar para seu próprio funeral”, disse o agente da atriz, em um comunicado.

Elizabeth Taylor pediu que seu funeral fosse “elegantemente atrasado”

Já Malcolm McLaren, ex-empresário da banda de punk rock Sex Pistols, desejava que em seu funeral fosse realizado um “minuto de desordem”, em vez do tradicional minuto de silêncio. O funeral aconteceu em 2010, e em seu caixão foram grafitados os dizeres “rápido demais para viver, jovem demais para morrer”. O caixão foi transportado em uma carruagem, ao som dos Pistols.

As cinzas de Gene Roddenberry, criador da cultuada serie de ficção científica Star Trek, foram levadas ao espaço em 1997. Juntamente com os restos mortais de Roddenberry, foram lançados à órbita da Terra os de outras 23 pessoas. As cinzas orbitaram até 2002, e então reentraram na atmosfera.

O jornalista Hunter S. Thompson, recebeu como homenagem do ator Johnny Depp um curioso funeral; suas cinzas disparadas por um canhão.

Eugene Shoemaker, um dos descobridores do cometa Shoemaker-Levy, e também considerado o pai da ciência planetária teve um dos sepultamentos mais diferentes que se conhece; em 1999, foi deixada uma cápsula com seus restos mortais na superfície da Lua, o primeiro enterro lunar da História.

Frank Sinatra: moedas no caixão seriam usadas em “ligações de emergência”

No funeral do cantor Frank Sinatra, que seguiu as tradições de funerais católicos, pequenos detalhes chamaram a atenção dos presentes. Dentro do caixão, foram colocadas uma garrafa de conhaque e moedas, supostamente para serem usadas em “telefonemas de emergência”.

O geólogo Brian Tandy teve suas cinzas transformadas em diamantes sintéticos, em 2004. As pedras foram utilizadas em joias, por seus familiares.

Fonte: Folha

Deixe o seu comentário

Posts mais populares