Entes queridos seguem vivos através de pinturas

17/06/2011

Utilizar cinzas como material para produzir obras é uma tendência crescente no mundo da arte, mas enquanto alguns misturam as cinzas com a pintura para criar trabalhos abstratos, moldam em esculturas estranhas, ou mesmo comprimem e usam como miolo de lápis, Raven Collins usa as cinzas para criar retratos de falecidos, sejam eles humanos ou animais. Os retratos com cinzas já compõem 90% do seu negócio.

Como a cremação torna-se uma opção cada vez mais popular, o número de opções do que fazer com as cinzas também aumenta. Algumas pessoas preferem mantê-los em uma urna ou jarro, outros jogam no oceano ou adubam canteiros de flores, mas cada vez mais pessoas optam por incorporar os seus entes queridos em obras diversas.

A idéia de Collins foi inspirada por um trágico acontecimento que ocorreu há dois anos. Seus sobrinhos Gavin, 3, e Sebastian, 1, morreram durante um incêndio em Tampa, e embora desenhasse desde a época de colégio, os retratos dos meninos foram os mais difíceis que a artista de 37 anos teve que fazer. Em seu sofrimento, ela teve a ideia de incorporar as cinzas dos sobrinhos em seus retratos. Sua experiência trágica ajudou a criar uma nova forma de arte.

Fonte: tbo.com

Comments (1)

 

  1. […] A And Vinyly, companhia britânica que deu forma à ideia, oferece, no pacote mais básico, 30 discos de vinil, com aproximadamente 24 minutos de gravação, personalizados com nome e datas de nascimento e óbito. Por valores adicionais, também é possível solicitar uma canção composta especialmente sobre a pessoa, cerimônias especiais de despedida, e retratos pintados em acrílico, com o uso da técnica de misturar as cinzas à tinta da pintura. […]

Deixe o seu comentário

Posts mais populares