Adeus a Cláudia Meneghetti

18/06/2012

Foto: Andréa Graiz / Agencia RBS

Faleceu neste domingo a atriz gaúcha Cláudia Meneghetti aos 53 anos. Porto-alegrense, Cláudia iniciou a carreira artística como cantora e foi levada para o teatro em 1978, pelas mãos do diretor e dramaturgo Carlos Carvalho. Ao longo da carreira, trabalhou com grandes nomes da dramaturgia local, como Luiz Eduardo Crescente e Dilmar Messias. Seu trabalho de maior repercussão e sucesso foi na década de 1980, na comédia “A Verdadeira História de Édipo Rei”, paródia do mito grego e da peça de Sófocles.

Cláudia também se dedicou nos anos 1980, ao cinema, ganhou dois Kikitos de melhor atriz no Festival de Gramado pelos curtas “Colombina Forever”, de David Quintans e “Madame Cartô”, de Nelson Nadotti, ambos de 1985.

Nos anos 2000, encenou o monólogo “Eternamente Dorothy” (do mesmo Toninho Neto), pelo qual ganhou um troféu Açorianos. Depois disso, passou quase uma década afastada dos palcos, em trabalhos no rádio, mas retornou em 2008 na peça “Homens”, do diretor Bob Bahlis. Em seguida, entrou para o elenco de “Dez (Quase) Amores”, adaptação do livro homônimo da escritora Claudia Tajes, na qual ficou até o início de 2012, quando participou da temporada no Porto Verão Alegre.

Deixe o seu comentário

Posts mais populares